segunda-feira, 23 de maio de 2016

SÁBIOS E TOLOS



Para viver o amor é preciso a coragem de confrontar o medo.
Para viver a plenitude é preciso a coragem de confrontar o vazio.
Rubem Alves disse uma vez: "Sábias são as pessoas que sabem viver. Tolo é aquele que, tendo defendido tese sobre barcos e mapas, não sonha com horizontes, não planeja viagens, não imagina portos. anda sempre em terra firme por medo do naufrágio".

UM BOM CAMINHO



Seu caminho espiritual tem aberto o seu coração e derramado amor de dentro de você?
Este é um bom caminho.

Sambodh Naseeb

AMOR AMOR AMOR




Jamais se prenda por palavras em um satsang.
O amor que lhe desperta é o único ensinamento.
Satsang é a voz do coração falando ao coração, no coração.

domingo, 15 de maio de 2016

ALTERNATIVA




Se alguém lhe diz que você é bacana, sua mente começa a acreditar. Se alguém lhe diz que você é um fracasso, você acredita nisso. Isto quer dizer somente uma coisa: que não conhecemos a nós mesmos diretamente, mas sempre, indiretamente – através dos outros.
Confiamos que os outros sabem quem somos. Conhecemos de nós mesmos apenas opiniões que ouvimos dos outros. O mais engraçado é que os outros pensam a mesma coisa. Eles não se conhecem e pensam que você os conhece. Desse modo, imaginamos necessitar o tempo inteiro de aprovação para manter uma identidade aceitável. O ego, essa identidade social, nos mantém por pouco tempo com o sentimento de sermos alguma coisa. Até que surge um novo contexto que abala tudo que foi construído a duras penas. Novamente a casa cai. Novamente você se sente perdido. E novamente tenta reconstruir-se através dos outros.
Acordar é uma nova alternativa. Ao invés de confiar nessa imagem passível de ser construída e destruída socialmente, passamos a nos interessar pela nossa nudez completa. É a morte de quem eu pensava que era. E o ver daquilo que não pode ser construído nem destruído.
Sambodh Naseeb

quinta-feira, 12 de maio de 2016

quarta-feira, 11 de maio de 2016

O AMOR




O divino marca presença no mundo como Amor. O reconhecimento de que o bem e o mal não existem em si mesmos, que são relativos, nos dá um pista para o que seja o Amor. O Amor não é relativo. O Amor é a marca do divino, que é absoluto, existe antes de tudo, depois de tudo, não está no tempo, não nasce, nem morre.


Sambodh Naseeb

A FALÁCIA DA BUSCA



O divino está sempre ao seu alcance, porque ele é você todo o momento. Não há como alcançar o divino, porque qualquer esforço ou qualquer pensamento de que ele está separado de você é simplesmente uma falácia da mente. Ao investigar, nos damos conta de que não há lugar algum fora do aqui-agora.

Um monge zen estava caminhando pela floresta, quando um tigre enorme saltou em sua frente. Como o tigre veio em sua direção ele saiu correndo. Quando chegou em um precipício, resvalou e caiu. Por sorte, agarrou-se em um galho de árvore. Olhando para cima, o tigre o esperava faminto. Olhando para baixo, um desfiladeiro mortal. Que destino! - pensou ele.
Já estava na pontinha do galho, quase caindo, quando avistou duas frutinhas vermelhas. Estendeu a mão e levou-as à boca. E disse para si mesmo: “Que frutinha maravilhosa !”


Sambodh Naseeb

sábado, 30 de abril de 2016

AJUSTE INTERNO



A mente é “confusa” porque é uma mente mal-esclarecida, ignorante de sua origem. Quando a mente começa a se esclarecer, um ajuste interno acontece. Uma nova ordem se faz presente. Chamo isso de meditação.

Sambodh Naseeb